31 agosto 2006

Verborragia diarréica

Por que escrevo
Só posso falar por mim. Escrevo por necessidade. Fisiológica, não financeira. Como aquele que acometido de uma incontrolável diarréia corre ao vaso, corro eu ao teclado deitar fora o conteúdo das entranhas. Massa fértil que adubará o latifúndio inexplorado da mente humana.

Feliz de quem conta com tal depurador do espírito. Quem guarda muito de si, acaba apodrecendo idéias na cabeça. Talvez por isso fedam quando pensam. O pensamento lhes sai difícil como um pum suado numa tarde de prisão de ventre. Quem sabe lhes falte um purgante mental para soltar os intestinos da alma. Prescreveria eu: Millôr, Luis Fernando, Stanislaw, Bussunda ou mesmo este poeta escatológico que vos tecla.

Um comentário:

Erick Poiati disse...

Realmente ter um blog é uma necessidade, você pode ficar sem emprego, sem celular, com fome ou passando frio, mas não sem seu blog. risos

Você já ganhou mais um leitor assíduo e desocupado, procurando coisas de bom conteúdo. Parabéns, os novos textos são ótimos principalmente o ‘Verborragia diarréica’. Valeu!

Ah. Já ia me esquecendo, até que o Dablinho era bunitim, porém já tinha um olhar de todo poderoso.